Laureano Gómez apresenta rótulos da Salentein

Foto: Ana Fonseca
O enólogo argentino Laureano Gómez apresentou no Recife quatro vinhos da Bodega Salentein, durante uma degustação promovida na última terça pelo restaurante Nez e o distribuidor local da importadora Zahil. A vinícola trouxe alguns lançamentos, como a linha Winemaker’s Selection e o Numina, considerado recentemente o melhor vinho da Argentina.

Localizada no Valle de Uco, em Mendoza, a Salentein possui três propriedades (fincas), situadas a diferentes altitudes. A mais baixa delas é a El Portillo, localizada a 900 metros de altura, onde se produzem as castas Cabernet Sauvignon, Syrah, Chardonnay e Malbec. Um pouco mais acima está a La Pampa, local onde se plantam as uvas Merlot, Pinot Noir, Sauvignon Blanc e Chardonnay. Já em San Pablo, a 1.700 metros de altura, o clima frio só permite o cultivo de Pinot Noir, uva que segundo Gómez, tem resultado em vinhos de ótima estrutura.

Os primeiros rótulos provados durante o evento foram os da linha Winemaker’s Selection, que na Argentina é chamada de “Los Leones”. A seguir, um clássico elaborado com a uva Merlot e, por fim, o vinho que abriu os olhos do Japão durante concurso realizado este ano. Todos têm elevado teor alcoólico, mas apresentam ótimo equilíbrio. Confira os detalhes:

Winemaker’s Selection Branco – 2007
Elaborado com as uvas Chardonnay (50%) e Sauvignon Blanc (50%), este é um vinho de coloração amarelo esverdeada e bem aromático, com um toque predominante de maçã verde e algumas notas herbáceas. É fresco e fácil de beber, apresentando na boca o sabor da madeira bem integrada ao conjunto (o vinho passou por fermentação em barricas novas e de segundo uso). Os sabores de mel e melão aparecem, tornando-o muito agradável de se beber. Possui graduação alcoólica de 14%. Ideal para ser consumido entre 12 e 14 graus, custa R$ 58.

Winemaker’s Selection Tinto – 2006
Na composição deste rótulo estão as uvas Malbec (40%), Cabernet Sauvignon (30%) e Merlot (30%). Seu estágio em barrica é de 9 a 12 meses. O vinho tem uma bonita coloração rubi com reflexos violáceos, além de aromas florais e de frutas vermelhas. Na boca, a presença de Cabernet Sauvignon é bem percebida. A bebida tem taninos suaves, médio corpo e paladar frutado, mas sem ser enjoativo. Um vinho bem interessante, que deve fazer bonito com uma boa pizza ou massa. O teor alcoólico é de 14,5%. Custa R$ 58.

Salentein Malbec – 2004
A Salentein caprichou neste vinho elaborado 100% com a uva emblemática da Argentina, a Malbec, cultivada a 1.200 metros de altitude. A coloração tem tonalidade violeta muito forte e tanto no nariz quanto na boca apresenta notas de ameixa – características da cepa. Inclusive, harmonizou muito bem com esta mesma fruta servida seca. O Salentein Malbec representa 50% da produção total da Bodega e passa por 12 a 14 meses em carvalho. Um ótimo vinho, com taninos doces e boa persistência na boca. Laureano Gómez recomenda sete anos de guarda para este rótulo. O teor alcoólico é elevado, 14,5%, mas em nenhum momento o álcool de sobressaiu. O preço é R$ 80,40.

Salentein Numina – 2004
Primeiro vinho de corte elaborado pela Bodega, tem em sua composição as cepas Malbec (70%) e Merlot (30%). O nome significa “espírito do vinhedo”, em grego. É um vinho de personalidade, com aromas complexos, envolvendo frutas vermelhas, um leve mentolado, notas florais e de couro. Na taça, tem cor violeta e lágrimas abundantes. Já na boca é encorpado e mostra boa estrutura, com um paladar diferenciado, lembrando os vinhos franceses. Estagiou em barricas de carvalho francês por 16 meses em foi engarrafado sem filtração. Antes de servir, o enólogo recomenda decantá-lo por 30 minutos. Em julho deste ano, o Numina foi escolhido o melhor vinho da Argentina, no Japan Wine Challenge 2008, concurso no qual participaram 1.700 rótulos de todo o mundo. Tem graduação de 14,5%. A garrafa sai por R$ 132.

Nez/ Zahil
Praça de Casa Forte, 314, Casa Forte, Recife – PE
Fone: (81) 3441-7873 (oferece serviço de entrega)

You Might Also Like

One Reply to “Laureano Gómez apresenta rótulos da Salentein”

  1. Oi Fabiana…

    Recentemente um amigo me trouxe da Argentina um Pinot Noir desse excelente produtor. Achei excelente, ainda mais pagando o “preço argentino” do vinho. ;o)

    Falei dele aqui:
    diariodebaco.com.br/2008/08/salentein-reserve-pinot-noir-2004.html

    abs!
    Alexandre
    diariodebaco.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *